Água Sass

 
 
 
Depois das festas de final de ano, onde literalmente enfiamos o pé na jaca, nosso organismo pede uma ajudinha. E a água Sass pode ser uma boa aliada.
Ela é uma bebida criada pela nutricionista Cynthia Sass, para ajudar a dexintoxicar o organismo. 
Trata-se de uma combinação de ingredientes que, além de dar um gostinho especial, ajuda a acalmar o trato gastrointestinal e a reduzir o inchaço.

Ingredientes

­- 2 litros de água
- 1 col. (chá) de gengibre moído na hora
­
- 1 pepino médio descascado e cortado em fatias f­inas
- 1 limão médio cortado em fatias f­inas
­
- 12 folhas de hortelã

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes em uma jarra e leve à geladeira de um dia para o outro. Consuma toda a preparação ao longo do dia.

Tipos de Corpo.

Descubra qual seu tipo de corpo, e que usar para valorizar ainda mais suas curvas!

 

Triângulo invertido

 
 
 
O volume maior da sua silhueta está concentrado na parte de cima do corpo. Os ombros são sempre maiores do que os quadris. A cintura tende a ser reta, a barriga, saliente, as costas largas, e as pernas, longas e finas, porém bem desenhadas.
Para equilibrar a sua silhueta, você precisa suavizar o peso do tronco, fazendo os ombros parecerem menores, e os quadris, mais volumosos. Outra saída possível é desviar os olhares do alto do corpo, valorizando o seu ponto forte: as pernas.
Para alcançar esse objetivo, procure usar blusas de tecidos molengas, cores neutras e decotes estreitos e profundos para dar leveza ao tronco. Para destacar os quadris, prefira peças estampadas, bolsos ou detalhes chamativos nessa região. E lembre-se de que, com saias, vestidos e bermudas, suas pernas bonitas ganham destaque.
 
 
 
 
Pêra
 
 
 
Já ouviu falar da forma clássica da brasileira ou do corpo violão? Pois esse é o tipo pera. Os ombros são menores do que os quadris. Cintura e braços são finos e bem desenhados, e os seios, de pequenos a médios.
O mais importante para a silhueta tipo pera é equilibrar o tamanho dos ombros com o dos quadris e atrair os olhares para a parte de cima do corpo. É fundamental marcar a cintura, ainda que de forma leve. Isso deixará sua silhueta mais magra. Outra preocupação deve ser alongar o corpo, especialmente se você estiver acima do peso ideal.
Blusas chamativas, lenços, colares e broches são escolhas certeiras para atrair os olhares para os ombros. Faixas, pences e cintos marcam a cintura. Para diminuir os quadris, aposte em calças, saias e bermudas secas e retas. Cores escuras nessa região também são favoráveis. Aproveite os braços finos e deixe-os à mostra com blusas de mangas curtas ou alças finas.
 
 
 
 
Oval 
 
 
Geralmente, a mulher de silhueta oval está acima do peso ideal para a sua altura. Todas as linhas são curvas e o pescoço é largo. A cintura, em alguns casos, pode ser maior ou estar na mesma linha dos ombros e quadris
Você precisa afinar a silhueta, esconder a barriga e chamar a atenção para as áreas mais finas do corpo, como pulsos, colo e tornozelos, além de criar uma falsa cintura. Outra proposta interessante é chamar a atenção para o rosto e também valorizar as suas pernas.
Túnicas, camisas, blazers usados abertos e blusas com decotes ou detalhes verticais são ótimas opções para disfarçar a barriga. Procure sempre deixar a pele à mostra, seja a do colo, seja a dos braços. Decotes em V e mangas curtas destacam essas regiões. Nunca use roupas muito fechadas, como mangas compridas e gola alta. É importante afinar principalmente as coxas e os quadris. Mulheres de pernas bonitas e torneadas devem valorizá-las com saias e vestidos na altura dos joelhos.
 
 
 
 
Retângulo
 
Ombros, quadris e cintura estão na mesma linha na sua silhueta. As formas costumam ser magras e com poucas curvas. Suas pernas geralmente são finas e, quando você ganha peso, o excesso se distribui de maneira equilibrada.
Seu ponto de ação deve ser focado na falta de curvas. Você pode tanto apostar em artifícios para criar a ilusão de formas, como usar as roupas para esconder ou, pelo menos, desviar os olhares de pontos como a cintura. Além disso, por causa das formas retas, é importante deixar sua aparência mais feminina.
Você pode abusar dos recortes, dos cintos e das faixas para criar uma falsa cintura. Blusas soltas são ótimas escolhas para esconder a falta de curvas. Outra boa alternativa é valorizar a região do colo com decotes, colares ou detalhes de modelagem, como babados e pregas. Assim, os olhares serão desviados de suas formas retas. Aumente os quadris usando saias evasês e calças com bolsos volumosos. Isso é ótimo, pois cria um contraste com a cintura, fazendo-a parecer mais fina.
 
 
 
Ampulheta
 
 
As suas formas são conhecidas como ideais. Ombros e quadris estão na mesma linha. Os seios são médios, e as curvas, suaves e proporcionais. O ponto forte do corpo é a cintura fina.
O importante para você é valorizar as suas formas, que são bonitas e harmônicas por natureza, mas com muito cuidado para não modificá-las. Por isso, é importante sempre manter a cintura marcada. Caso contrário, seu corpo perderá as curvas e a sua imagem vai parecer retangular.
Por isso, escolha blusas e vestidos com pences para realçar as curvas. Use casacos com cintos. Valorize os braços bonitos com regatas, blusas sem mangas e decotes tomara que caia. Alongar as pernas é sempre uma boa opção para deixar a silhueta elegante. Aposte nas calças feitas com tecido de padronagem risca-de-giz e nas saias com bainha logo acima dos joelhos.
 
 
 
 
Fonte: Manequim
Desejo a vocês um lindo NATAL cheio de amor, paz, luz e que nos lembremos sempre seu verdadeiro sentido. Parabéns Jesus!

Tratamentos para Estrias


 




Não há ainda hoje um tratamento que acabe 100% com as estrias. A resposta ao tratamento varia de cada individuo e também da fase evolutiva em que se encontra a estria.
Então antes de iniciar qualquer tratamento é importante que seja feita uma avaliação, para que possa ser escolhido o melhor tratamento e se obtenha um resultado satisfatório.
 
Microdermoabrasão: Procedimento de fácil realização, seguro e de baixo custo. A técnica consiste na projeção de cristais de óxido de alumínio ou cloreto de sódio, associado a sucção, promovendo abrasão superficial. Os resultados vão depender do número de passadas e da pressão utilizada e do número de sessões de tratamento, que podem ser feitas com intervalo de uma semana ou mais.

Peeling: O peeling químico, também conhecido como quimioesfoliação, consiste na aplicação de um ou mais agentes esfoliantes na pele, resultando na destruição de partes da epiderme e/ou derme, seguida de regeneração dos tecidos epidérmicos e dérmicos. Essas técnicas de aplicação produzem uma lesão programada e controlada com coagulação vascular instantânea, resultando no rejuvenescimento da pele com redução ou desaparecimento das ceratoses e alterações actínicas, discromias pigmentares, rugas e algumas cicatrizes superficiais. A escolha do agente ou da técnica específica a ser usados depende do conhecimento da profundidade da lesão para que se possa escolher um agente que não produza esfoliação desnecessariamente mais profunda do que a própria alteração a ser tratada; pode ser realizado com várias substâncias, isso vai depender de dois fatores importantes: quadro clínico apresentado e fototipo cutâneo.
 
Carboxiterapia: Esta técnica utiliza a injeção subcutânea de dióxido de carbono com o objetivo de promover vasodilatação e consequente aumento de aporte de oxigênio ao tecido.

Luz intensa pulsada (LIP): É uma luz não laser, não coerente, que emite espectro de comprimento de onda variando de 515 a 1200nm, de acordo com os filtros utilizados. Sua fonte emite uma luz policromática de alta intensidade. A LIP age nos vasos sanguíneos, melhorando o eritema das estrias recentes. O espessamento epidérmico e especialmente o dérmico justificam a melhora também das estrias brancas.

Galvanopuntura: A galvanopuntura esta baseada na compilação dos efeitos intrínsecos da corrente contínua (galvânica), que é utilizada por um equipamento em forma de caneta com uma pequena agulha na ponta através da qual promove uma inflamação aguda localizada, sem qualquer efeito sistêmico, mas extremamente eficiente na regeneração do tecido rompido, promovendo por sua contratura, o aumento na produção do colágeno e por sua vez o estreitamento das estrias, assim, tornando-as imperceptíveis.
A inflamação provocada pela corrente não tem nenhum efeito sistêmico, poucos minutos após a aplicação a estria fica edemaciada e hiperêmica (com edema/inflamada), responsável pela vasodilatação e aumento da permeabilidade dos vasos. Toda a zona é preenchida por um exudato (matéria resultante de processo inflamatório) composto de leucócitos, eritrócitos, proteínas plasmáticas e fáscias de fibrina, e o processo de epitelização (processo de união das células) começa simultaneamente e é absorvido em um período de dois a sete dias, o que limita o tratamento a apenas uma aplicação semanal.

Esses são apenas alguns tratamentos encontrados tanto na área médica quanto estética para estrias. Como já disse no começo desse post, antes de iniciar qualquer tratamento é importante fazer uma boa avaliação, saber quais suas contra indicações e conversar com o profissional que vai aplicar o tratamento sobre suas expectativas.


Bom fim de semana

Vou dividir com vocês dicas muito importantes de uma nutricionista para ter uma pele linda e saudável.
 
 
Gostaram das dicas, que fofa né?

Estrias


As estrias caracterizam-se por um rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina (responsáveis pela sua elasticidade e tonicidade).
 
É uma atrofia tegumentar adquirida, de aspecto linear, algo sinuoso, em estrias de um ou mais milímetros de largura, a princípio avermelhadas, depois esbranquiçadas e abrilhantadas (nacaradas). Raras ou numerosas, dispõem-se paralelamente uma às outras e perpendicularmente às linhas de fenda da pele, indicando um desequilíbrio elástico localizado, caracterizando, portanto, uma lesão da pele. Apresentam um caráter de bilateralidade, isto é, existe uma tendência da estria distribuir-se simetricamente em ambos os lados.
 
As estrias são ditas atróficas pelas características que apresentam, já que atrofia é a diminuição de espessura da pele, decorrente da redução do número e volume de seus elementos e é representada por adelgaçamento, pregueamento, secura, menor elasticidade, rarefação dos pelos.
 

Surgem a partir da adolescência ou durante a gravidez. Não ocorrem em condições normais em pessoas acima de 45 anos, nem tampouco são comuns em pré-púberes. Recentemente, tem se observado o aparecimento de estrias em mulheres mais velhas durante os tratamentos de reposição hormonal. Sua maior prevalência ocorre na faixa etária dos 14 aos 20 anos (55-65% em mulheres e 15-20% em homens). É cerca de três vezes mais frequente no sexo feminino do que no masculino, onde também são mais discretas. Na mulher, as localizações mais predominantes são nádegas, abdome e mamas, enquanto nos homens predominam no dorso, na região lombossacra e parte externa das coxas. Existe, no entanto, uma grande variação na distribuição, bem como no acometimento de outras regiões, como raízes dos membros superiores, axilas e tórax. Pode-se afirmar que as estrias surgem perpendicularmente ao eixo de maior tensão da pele e que acompanham, grosso modo, as linhas de clivagem da pele (linhas de Langer). Tendem à simetria e à bilateralidade.
 
Estão também diretamente relacionadas com a obesidade e, especialmente, com rápido ganho de peso. Estrias também têm sido associadas à prática de fisiculturismo, sendo nestes casos as áreas mais frequentemente acometidas a face anterior dos ombros, porção inferior do dorso e coxas. Com o aumento da utilização de próteses mamárias nos últimos anos, temos observado, em nossa prática diária, o surgimento de estrias por estiramento da pele da mama, já sendo encontrados relatos na literatura.
 

Fonte: Kede e Sabatovich
No inicio, ocorre um processo inflamatório que pode ser intenso, mononuclear e predominantemente perivascular. A derme pode apresentar se edematosa. Recentemente, verificou se que as alterações iniciais se estendem por até 3 cm além da borda da estria, ocorrendo elastólise e degranulação dos mastócitos, seguidas de afluxo de macrófagos em torno das fibras elásticas fragmentadas. Nas fases mais tardias, a epiderme encontra-se atrófica e aplainada, e na derme as fibras elásticas estão bastante alteradas e as colágenas dispõem-se em feixes paralelos à superfície na direção da presumida força de distensão. A patologia é semelhante à de uma cicatriz; no entanto, através da microscopia eletrônica observa-se que os fibroblastos estão praticamente destituídos de organelas de síntese (complexo de Golgi e retículo endoplasmático rugoso), no entanto nas cicatrizes estão bem desenvolvidas.
 



Como prevenir:
 
- O principal cuidado que precisamos ter na prevenção de estrias, refere-se ao hábito de hidratar a pele diariamente. Se você tem uma tendência a ter estrias é necessário que este hábito se transforme em um ritual diário. Utilizar bons cremes com bases hidratantes, ricos em colágeno, elastina, óleos vegetais e outros agentes hidratantes é essencial à saúde da pele e certamente lhe garantirá excelentes resultados.

- Bons hábitos alimentares, garantem ao nosso organismo a capacidade de renovação celular e consequentemente favorece ao surgimento de um tecido mais firme e de maior qualidade que suporte às oscilações de peso, alterações hormonais dificultando desta forma o surgimento de estrias. Uma alimentação de qualidade para prevenção de estrias dever ser composta minimamente de dois compostos. O primeiro deles é o colágeno e o segundo seria a vitamina C. as razões para que a alimentação seja rica em colágeno são mais do que evidentes, pois quando falamos em estrias o colágeno é praticamente um sinônimo. O colágeno garante a nossa pele a elasticidade natural o que não permite o estiramento da mesma e consequentemente não permite a formação das estrias. O colágeno deve ser consumido diariamente (10 gramas ) ao dia, de modo que forneça um aporte necessário ao nosso organismo.

- Em relação a vitamina C, não podemos deixar de falar a respeito dela, tendo em vista que a vitamina C é indispensável para a síntese de fibras colágenas da pele. Para se obter a síntese de colágeno endógeno precisamos incorporar o hábito de ingerir vitamina C diariamente. A vitamina C, juntamente coma ingestão de colágeno garantem a nossa pele o viço necessário para prevenção das estrias.
 
- Hidratar se também de dentro para fora, é necessário o consumo de 2 litros de água por dia.
 
- Evite banhos quentes que ressecam a pele.
 
- Atividade física moderada como, correr, nadar, andar de bike, pilates.
 
Pesquisando na net, encontrei esta figura que explica bem e de maneira simples o que são as estrias.



fonte figura: site G1